quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Camping Urbano (Gazebo Quechua Fresh)

   Neste natal, experimentamos uma modalidade bem peculiar de acampamento, o Camping Urbano.
   Na realidade resolvemos passar o natal na casa do meu irmão em Campinas, que não dispunha de acomodações para todas as famílias juntas, mas tinha um gramado livre. Assim aproveitei para estrear o novo gazebo da Quechua.
   Quando olhei para ele montado na Decathlon já visualizei que dava pra unir ele com a minha barraca Quechua T4.2 XL Air, sem ter que colocar uma lona em cima para não ter que passar pela chuva entre o gazebo e a barraca, bem como não precisar esticar a rede mosquiteira em volta do gazebo que já tem as laterais fecháveis.

   Começamos montando a barraca que é a minha preferida pela sua ventilação e conforto.




    Depois começamos a montar o gazebo que tem estrutura tubular em aço na parte de baixo e varetas de fibra de vidro para suportar o teto. Os tubos são bem reforçados e vem com elásticos juntando as peças como nas varetas das barracas. A montagem pode ser feita por apenas uma pessoa e é bem rápida, diferente dos outros gazebos que em alguns casos são impossíveis de serem montados se você estiver sozinho.

   As laterais do gazebo tem fechamentos removíveis, dois deles tem tela mosquiteira e podem ser removidos ou trocados de lugar.

   O gazebo foi colocado com uma das laterais sobre o avanço da barraca com a curva do zíper do gazebo no lado esquerdo acompanhando a curva do avanço da barraca de um dos lados, e do outro lado do avanço da barraca, o fechamento lateral foi deixado com o zíper fechado até encostar na barraca, fechando de forma quase hermética a união entre eles.

   As saias laterais do gazebo ajudam a evitar que a água da chuva escorra por baixo .

   Notem como até o ângulo de inclinação da lateral do gazebo é o mesmo da vareta do avanço da barraca.

   Parte interna onde o gazebo encontra a barraca. Tivemos chuva nas duas noites que passamos e não entrou nada de água. Detalhe para a lâmpada fluorescente fixada com abraçadeiras nas varetas do teto e o varal de toalhas na tubulação da estrutura.


   Depois montamos outras barracas, dando um ar de camping cheio ao gramado.

   Os guerreiros, após a batalha.

   Montamos também mais 3 gazebos para as mesas de jantar.

   Esperando a comida.

    Para quem tem uma T4.2 XL Air o gazebo Quechua parece perfeito. Apesar do seu valor bem salgado, é de longe o gazebo mais bem estruturado e resistente que já vi. Sua estrutura tubular é bem forte. Os zíperes são protegidos com abas para evitar a entrada de água da chuva. Seu tecido é refletivo e tem um fator 50 de proteção solar, coisa que nunca vi especificado em nenhum produto concorrente.

Link para o produto: Gazebo Quechua Fresh

Obrigado pela visita.

Walgran e família.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Sacos de Dormir para climas Frios

   Por causa da repercussão do assunto de isolantes térmicos, vou continuar e aprofundar o assunto.
   Acampar no frio é uma tarefa para os fortes. Quando se fala em ambientes extremos muito cuidado é requerido, pois nestas situações um erro é pago com a sua vida.
   Desde uma barraca apropriada para baixas temperaturas e ventanias, passando por suas roupas que devem ter várias camadas de materiais diferentes e claro, isolantes de alta eficiência e sacos de dormir especiais, todos os detalhes precisam de muito planejamento e preparação.

   Assista o video abaixo onde explico os diferentes sacos de dormir que eu possuo.


   O modelo de colchão auto-inflável abaixo é o Therm-a-Rest LuxuryMAP e além de ter um "Valor R" de 6.8, tem 3 polegadas de espessura. Além disso foi projetado com o conceito de máximo conforto para garantir uma noite revigorante de descanso. Cada região dele tem a densidade da espuma dimensionada de acordo com o mapeamento de distribuição de peso do corpo, garantindo conforto para cabeça, costas, quadris e pernas. Claro que estamos falando de um colchão que lá fora custa cerca de US$ 160,00 e por aqui vai com certeza custar bem mais.
   Para dormir bem no frio o mais importante é o saco de dormir. O modelo abaixo é o North Face Inferno. especificado para até -29 graus C.
   Afinal, como se escolhe um saco de dormir? Temos varias perguntas antes de começar a procurar.
  • Qual a temperatura mais baixa que pretendemos enfrentar? Em graus C ou F?
  • Qual o meio de transporte?
  • Estarei abrigado do vento?
  • Qual o tipo de ambiente? Seco, húmido?
  • Sou homem ou mulher?
  • Que roupas usarei para dormir?
  • Terei a disponibilidade de uma bebida quente antes de dormir?
  • Quanto posso pagar?
   Agora que já temos as perguntas, vamos falar um pouco dos tipos de sacos de dormir. Depois voltaremos às perguntas para nos ajudar a escolher.
   Como funciona um saco de dormir? A característica mais importante que retém o calor são as cavidades fechadas que mantém o ar quente junto do seu corpo, que emite calor e estes espaços impedem que seja irradiado para o ar frio que está ao redor. Quanto menores estes espaços e quanto maior a quantidade de camadas, mais eficiente a isolação. Sacos de dormir de camping são mais espaçosos do que os especiais para trilhas, em compensação são menos eficientes.
   Quais são os tipos de isolamentos? Basicamente são utilizados isolamentos sintéticos ou de penas de aves. Os sintéticos são em sua maioria mais baratos que os de penas. Normalmente Poliéster. Os mais modernos utilizam um fio sintético muito fino e oco, como uma micro mangueirinha que aumenta muito a eficiência e que são chamados de "Hollow Fiber".
  • Isolamento sintético
  • Secagem rápida
  • Isolante mesmo quando húmido, claro que bem seco é muito mais eficiente
  • Mais barato que os de penas
  • Resistente para crianças
  • Não alergênico
   O isolamento de penas de ganso. Utilizado em alguns sacos de dormir é mais durável e principalmente, leve e muito compressível. São com certeza bem mais caros. A característica mais importante das penas são suas micro ramificações que criam micro cavidades de ar. Existem penas tratadas para ficar mais resistentes à água, mas não suportam longo tempo até encharcar e perder eficiência
  • Isolamento de Penas
  • Secagem demorada.
  • Praticamente não isolante se molhado.
  • Mais caros
  • Requerem cuidados especiais. Mesmo em casa, não devem ser guardados comprimidos na bolsa de transporte, devem ficar esticados como em um cabide para não perder eficiência.
  • Delicados e de durabilidade menor do que o sintético.
  • Por se tratar de um material orgânico pode criar fungos e ácaros se não bem cuidado.
   Revestimento: Normalmente de Nylon ou de Poliéster. Alguns possuem tratamento repelente de água tipo ScotchGard para reduzir a absorção de humidade. Lembre-se que mesmo no seco, seu corpo libera vapor de água que irá molhar o saco de dormir de dentro para fora. Assim é indispensável deixar o saco de dormir bem aberto quando acordar, se possível sobre a barraca para pegar um pouco de sol. Não deixe muito tempo, pois a radiação ultra violeta irá destruir todo o revestimento.

   Formato: Muitos sacos de dormir são retangulares e tem bastante espaço para os pés. Alguns sacos de dormir possuem versões com zíper na esquerda ou direita, não é para destros ou canhotos, mas sim para permitir que dois sacos sejam "Ziperados" juntos para formar um saco de dormir de casal. O desenho mais eficiente é o do tipo sarcófago como o da foto acima que cobre a cabeça para reduzir a perda de calor. Já mencionei em outro post que podemos perder até 30% do calor corporal pela cabeça.
   Sacos especiais para mulheres: Sim elas precisam de características diferentes deles. Desenhados para o contorno feminino tem também outras diferenças. Mais curto e mais largo nos ombros, mas largo nos quadris, mais isolação na parte superior e nos pés. Além do mais são "Super Fashion" com linhas sensuais e cores femininas como o modelo acima da marca REI.
   Construção: Semelhante a um edredom, os sacos de dormir são feitos com um sanduíche de camadas. A camada interior é normalmente de Nylon em alguns casos de algodão para ficar bem confortáveis, caso do Nautika Viper na foto acima que custa cerca de R$ 70,00 no Mercado Livre e é especificado para 5 a 12 graus C, apesar de eu não apostar nele para menos de 15 graus C. A camada de isolação utiliza os materiais já mencionados e a camada externa também já mencionada. Este sanduíche é costurado no contorno e também algumas costuras formando linhas ou desenhos para manter o revestimento no lugar ao longo de todo o saco de dormir. Note que no ponto da costura os furos da agulha irão deixar passar um pouco de ar, bem como o revestimento estará comprimido ao longo das linhas da costura, reduzindo em muito a capacidade de retenção do calor, principalmente com frio intenso ou vento. São os chamados pontos frios. Para resolver este problema foi desenvolvido o sistema de camada dupla, onde duas camadas são sobrepostas mas com as linhas de costura desencontradas. Minimizando os pontos onde as costuras se encontram, mas este recurso só é utilizado nos sacos de dormir mais caros e para temperaturas mais baixas.



   Agora que já conhecemos as particularidades mais importantes, vamos voltar às perguntas para poder escolher nosso companheiro de muitas noites.

   Qual a temperatura mais baixa? Só por precaução é aconselhável reduzir mais 5 graus C, já que se ficar com calor, basta abrir um pouco o zíper e controlar a temperatura. Podemos também escolher um para a temperatura dos dias mais comuns e compensar usando mais roupa nos dias mais frios, como sugerido abaixo. MUITO importante: Os sacos de dormir normalmente vem com 3 indicações de temperatura. Qual devo considerar?  Existe uma norma internacional chamada EN 13537 que ajuda a comparar sacos de dormir de marcas e tecnologias diferentes. Mais importante ainda, muitos sacos de dormir importados vem com indicações em graus Fahrenheit e não sempre em graus Centígrados. Esta temperatura é somente uma referência para comparação, pois cada pessoa tem uma tolerância diferente ao frio.

Temperatura de Conforto – Temperatura onde uma mulher dormirá confortavelmente.
Temperatura Limite – Temperatura mais baixa onde um homem dormirá confortavelmente. Conhecido também como Temperatura de Transição.
Temperatura Extrema – É a temperatura onde a tecnologia empregada no saco de dormir já não consegue deter o frio externo e existe risco de danos à saúde ou hipotermia.
NUNCA compre um saco de dormir com base na Temperatura Extrema! Entenda que aquela medida é um padrão de SOBREVIVÊNCIA em caso de emergências. Cuidado com marcas que vendem seus produtos com variações muito extensas, exemplo: “Serve de 10ºC à -20ºC”.
   O video acima está em inglês mas explica um pouco sobre o critério de temperatura de um saco de dormir. Interesante o que eles falam da temperatura limite. "Nesta temperatura você irá viver para ver o sol nascer", ou seja é uma temperatura de MUITO desconforto.

   Qual o meio de transporte? Isso irá ajudar na escolha entre sacos recheados por penas ou sintéticos, já que se não houver grande restrição de volume e peso, pode ser escolher um bem mais barato.

   A pergunta sobre o vento indica se será necessário utilizar um saco de dormir de camada dupla ou ainda um "Liner" que pode ser um tipo de saco mais fino dentro do saco de dormir principal. Alguns sacos de dormir mais simples e compactos são normalmente usado para isso, mas existem também "Liners" de tecido tipo "Fleece" que são também usados para roupas de trilhas.

   O tipo de ambiente é muito importante pois o saco de dormir precisa estar SEMPRE bem seco. Se no caminho molhar já era, você vai passar uma noite terrível. Neste caso recomendo que o saco de dormir seja transportado num saco estanque de compressão tipo os da Sea to Summit, que além de serem resistentes à água, tem tiras de compressão para reduzir o volume. Tenho um destes com capacidade de 15 litros onde levo algumas roupas e também o saco de dormir, para que fiquem sempre bem secos.



  Quanto à pergunta sobre o gênero, masculino ou feminino espero que todos possam responder sem pensar muito. Os estudos mostram que as mulheres tem menor tolerância ao frio, principalmente sentem mais frio nos pés. Considere comprar um saco de dormir correto para você.

   As roupas que você vai usar para dormir são muito importantes, pois podem compensar em uma noite mais fria ou o uso de um saco de dormir mais barato. Você deve adicionar quantas camadas forem necessárias, mas tecidos especiais ajudam a reter o calor e secam super rápido. Roupas de algodão são aparentemente bem quentinhas mas se molhar demoram muito para secar.

   Uma bebida quente antes de dormir é muito importante em noites frias. Com o aquecimento gerado por uma boa caneca de chocolate quente, seu corpo estará irradiando mais calor o que irá ajudar a rapidamente aquecer o saco de dormir quando você entrar nele. Esteja bem alimentado, pois se você estiver com fome seu metabolismo estará muito reduzido para economizar energia corporal e assim produzirá menos calor.

   A última pergunta é a mais importante. Não adianta você descobrir que o melhor saco de dormir para você custa mais de US$ 700,00 e que não existe no Brasil se você não puder pagar por ele. Eu optei pelo Marmot NanoWave conforme já mencionei no post Equipamentos Ultra Leves Para Mochileiros. Existem muitas opções no brasil das marcas: Nautika, Quechua, Trilhas e Rumos, Deuter, North Face e muitas outras. Um rápido giro pelo Mercado Livre pode te dar a referência de valores, mesmo que você opte por comprar em uma loja.

   Agora só passa frio quem quiser.

   Boa aventura para todos e obrigado pela visita.

Walgran e família.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Como dormir bem no camping ou na trilha

   Recentemente tenho visto algumas matérias sobre isolantes térmicos e colchonetes. Notei que existem dúvidas e informações incompletas ou até incorretas correndo por aí.
   Além de tudo que explico neste artigo, confira também o vídeo que eu fiz explicando detalhes dos isolantes térmicos.

    Os sacos de dormir também são muito importantes e são explicados em mais detalhes neste vídeo.


   Muitas são as opções para dormir, dependendo de quanto peso e volume você pode levar, como já comentei aqui no blog no post Mobiliário Campista e também no post Equipamentos Ultra Leves
   Quem vai para um camping de carro, levando uma barraca grande pode com certeza levar um colchão inflável de casal, se não, terá que ter outra opção.
   Se a idéia é algo mais leve e menos volumoso as opções mais comuns são isolante térmico e um saco de dormir, mas não se engane, o isolante pode ser muito importante dependendo da temperatura durante a noite e não deve ser ignorado. Alguns podem se achar super machões e dormem com o saco de dormir direto no chão, outros acham que um colchão inflável comum isola o frio mas isso não é verdade.
   Aprendi ainda bem jovem quando era escoteiro, você precisa mais isolação sob o seu corpo do que sobre ele. Assim não adianta se cobrir com 4 edredons, deitado sobre uma toalha. Mesmo no verão, o chão ficará bem frio de madrugada.
   A opção mais comum é o isolante de EVA (Espuma Vinílica Acetinada). Diferente do colchão comum de espuma de Poliuretano Expandido que tem células abertas e permite a passagem do ar, o EVA tem células fechadas, o que ajuda a melhorar o conforto mesmo com espessuras bem finas, mas principalmente aumenta o isolamento térmico. Alguns ainda possuem uma película aluminizada como na foto abaixo que refletem o calor do seu corpo de volta para você. Pesam cerca de 400g, têm espessura entre 6mm e 15mm e custam pouco, entre R$ 15,00 e R$ 30,00, mas enrolados ocupam um volume grande.
   Existem também o tipo de isolante dobravel que tem uma característica bem interessante: seus "buraquinhos" criam pequenas bolsas de ar que ficam cobertas pelo saco de dormir e aumentam bastante o poder de isolação. São feitos de vários tipos de espuma, mas a mais comum é de Polietileno. São mais confortáveis do que os de EVA pois têm espessura de cerca de 20mm. Dobrados formam um pacote em forma de paralelepípedo. Os mais sofisticados como o Therm-a-Rest Z lite chegam a custar quase US$ 50,00 mas pesam cerca de 300g
   A confusão é muito grande quando de fala de isolantes infláveis. Muitos dizem que o simples fato de ser um colchão de ar já o torna isolante, isso não é sempre verdade. Assim como o vento frio te faz passar maus bocados sem um bom casaco, o ar dentro do colchão irá esfriar rapidamente em contato com o chão frio e durante a madrugada irá gelar as suas costas.
   Para eliminar as dúvidas quanto a capacidade de isolação de um inflável existe uma qualificação especifica que se chama "Valor R". Os colchões infláveis encontrados em supermercados ou aqueles que são usados para piscina, não possuem nenhuma capacidade de isolação. Os bons isolantes tem "Valor R" acima de 4.
   Um exemplo curioso é o Klymit Inertia X Frame que é um tipo de armação inflável que se pode usar dentro do saco de dormir. Foi desenhado a partir do mapeamento do peso do corpo, e alega apoiar o corpo nos pontos de apoio tanto para quem dorme de costas como de lado. Sua maior vantagem é o seu peso de cerca de 280g. Quando enrolado fica do tamanho de uma latinha de refrigerante. Sua forma minimiza os pontos de apoio sobre o saco de dormir reduzindo a compressão e consequentemente reduz a perda de calor normal do saco de dormir quando pressionado, mas não se engane, ele não tem nenhuma capacidade de isolação, possui "Valor R" zero. Custa cerca de US$ 100,00.

   Outra opção bem famosa aqui no Brasil são os colchonetes auto infláveis, que não se inflam tão sozinhos assim. Como são caros, são famosos na internet, vi bem poucos destes nos campings. Existe um modelo da Quechua também. Tem uma ótima capacidade de isolamento graças a espuma interna, passando de 3 no "Valor R"

   Uma ótima opção, inclusive é a que eu escolhi é o Exped DownMat Lite 5, feito com revestimento interno de penas, o que aumenta a isolação pra 4.1 de "Valor R", garantindo uma boa noite de sono mesmo em noites frias, para padrões do Brasil, sendo especificado para até 5 graus negativos. Pesa apenas 650g e fica com o volume de aproximadamente 1 litro quando enrolado. É bem confortável pois tem mais de 5 cm de espessura. Custa lá fora cerca de US$ 89,00. Existem muitas opções deste tipo de isolante, mas poucas disponíveis no Brasil e quando encontrados aqui, tem valores bem salgados. As marcas mais famosas são Therm-a-Rest, Big Agnes, Exped entre outras, que são especialistas nesta área.

   Existe ainda um bom recurso para usar com o colchão inflável comum. Claro que isso só se aplica para acampar com o carro, pois é necessário levar o colchão, bomba e etc. Trata-se do Nautika Kuple, que é um tipo de saco de dormir misturado com um lençol com elásticos para se usar junto com o colchão. Emprestei esta foto do blog do Ricardo que já usa o Kuple faz tempo. Veja em Camping e Família. A meu ver o único problema é que não tem isolação entre seu corpo e o colchão, por isso é indicado para temperaturas amenas, se fizer muito frio será necessário colocar algo entre ele e o colchão.
   Uma sugestão de quem tem MUITA experiência nisto o Sr. Luiz Campista. Utilize um isolante de EVA, se possível aluminizado por cima do colchão. Além de isolar o frio, ajuda e deixar sua cama mais lisa, uma vez que o colchão inflável é cheio de ondas, o que pode incomodar um pouco. Já vi sugestões de utilizar o isolante por baixo do colchão, mas assim, as laterais do colchão expostas ao ar frio da noite vão permitir esfriar o ar de dentro e te esfriar do mesmo jeito, só vai levar mais tempo.
  Acredito que estas dicas podem ajudar bastante os campistas de primeira viajem. Minha idéia é evitar que tenham uma noite muito desconfortável e desistam de acampar. Você campista experiente, não deixe seus convidados desconfortáveis, pois assim eles só terão boas experiências e se juntarão à nós, viciados por acampar.
   Obrigado pela visita.

   Walgran e família.