quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Água Potável?

Água potável é uma necessidade para qualquer acampamento, trilha ou até mesmo para o dia à dia.
Quando somente está disponível água de qualidade duvidosa, algum tipo de tratamento é necessário antes do consumo.

Muitos utilizam pastilhas de cloro potabilizador como o "clor.in", mas ele apenas mata organismos na água, não reduz a turbidez, ou sólidos dissolvidos. Seu uso é muito simples, bastando colocar uma pastilha na água e aguardar cerca de 30 minutos. Existem pastilhas com diferentes concentrações de cloro, para serem dissolvidas em 1 litro de água, 10 litros de água ou até mesmo pastilhas para 10.000 litros de água. Estas pastilhas são facilmente encontradas no Brasil e tem uma validade de dois anos da data de fabricação. Atenção na hora da compra, senão você pode comprar um produto com pouco tempo restante de validade ou até mesmo vencido.

Existem algumas outras opções que não utilizam cloro, algumas utilizam Iodo e são compostas de duas partes. São dois vidrinhos com conta gotas e uma das partes contém Iodo e a outra alega conter um cancelador do sabor do Iodo. A maior parte dos relatos que encontrei mencionam que ainda assim o sabor que fica na água é horrível. O cloro não deixa um sabor diferente do que já estamos acostumados na água da rede pública, e após algum tempo não resta sabor algum.

Existem alguns tipos de filtros portáteis que podem ser utilizados como o próprio nome indica, como um "Canudinho de Vida" numa tradução literal. A idéia é simples: "Imagine um lugar atingido por uma grande enchente, pessoas desesperadas para salvar suas casas e seus bens, tudo está cheio de água, mas estão todos sem água potável. As comunidades se unem em solidariedade para enviar água potável, alimentos e roupas",  mas calma aí... está todo mundo nadando em água e precisando de mais??? É aí que o "LifeStraw" entra. Com um destes, cada um pode beber diretamente na água que estão nadando.
O problema deste tipo de filtro é que ele somente consegue filtrar bactérias e protozoários, não tem eficiência para vírus e organismos muito pequenos. Assim, ele precisa ser combinado com algum tipo de cloro antes da filtração para poder eliminar todos os microorganismos e deixar para o filtro somente o trabalho de remover partículas em suspensão.
Link para Amazon.com LifeStraw Personal Filter

Existem ainda outros tipos de filtros, mas que pela regulamentação dos EUA, somente pode ser chamado de "Purificador de água" quando possuem alta eficiência para filtrar microorganismos pequenos como vírus. Este filtro possui uma bomba manual pois seu elemento filtrante é tão fechado que não dá pra "chupar" a água por ele, e uma pressão muito maior é requerida. Este tipo de filtro com bomba é chamado de "Filtro por Osmose Reversa".
Notem que nem todo filtro com bomba possui características de "Purificador", sendo que a maioria dos que encontrei, apesar de terem uma bomba, só tem eficiência contra bactérias e protozoários e não contra vírus. Podem entretanto ser combinados com cloro e o problema está resolvido.
Link para o Amazon.com First Need Portable Water Purifier

Juntamente com o filtro eu comprei um pré filtro, para segurar todas as partículas maiores de água barrenta, folhinhas e poeira, aumentando a vida útil do elemento filtrante do "Purificador".

O conjunto vem numa sacola de Nylon, mas que possui uma bolsa plástica interna. Essa bolsa serve para armazenar água e tem capacidade para 2 litros. Pode ser pendurada e tem um bico na parte inferior para a conexão da mangueira do filtro. Excelente para armazenar água quando se está esperando o cloro agir.

A saída do filtro é pela parte de baixo e possui uma tampa de borracha para evitar a contaminação do filtro durante o transporte. Ele possui dois padrões de roscas para conexão em garrafas e cantis normais, bem como para as garrafas "Nalgene" de boca larga.

Muitos devem estar pensando: "Como posso saber se meu filtro está bom? Será que ele vai filtrar como promete? Ou vai deixar passar contaminantes?"
Para matar a sua dúvida ele vem com um potinho de tinta de grau alimentício, com partículas bem fininhas, simulando microorganismos. Basta pingar duas gotas em um copo de água, que se tornará uma tinta azul. Após isto filtre esta água azul e confirme se irá se tornar cristalina e sem traços da tintura azul. Se estiver tudo OK o filtro está íntegro para garantir a potabilidade da água.

Água é realmente essencial e considero útil ter recursos para purificar praticamente qualquer poça de água suja.

Obrigado por terem passado por aqui e fiquem à vontade para comentar e perguntar.

Walgran e família.


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Encontro Campista das Pedras

Depois de algum tempo tentando, conseguimos combinar um encontro de alguns blogs campistas no Camping Fazenda das Pedras em Itú.
O fim de semana contou com a presença dos blogs:
Camping & TecnologiaCamping & FamiliaTripsOs Costas; e Podinha Camping Club e mais alguns convidados.
Eu como iniciante ainda não conhecia nenhum deles pessoalmente, e também estava ansioso para experimentar a minha nova Zeus da Guepardo, por isso consegui fugir de São Paulo por volta das 15:00hs e fui direto para o Camping. Chegamos lá por volta das 16:20hs e já fomos direto para o local combinado. Montei a barraca nova e gostei muito.
Eu tinha pesquisado muito entre várias opções de barracas médias, escolhi a Zeus da Guepardo, pois eu queria uma barraca mais fácil de montar do que a "Quechua T4.2 XL Air" que, apesar de imbatível no conforto, é bem trabalhosa para montar.
Podemos ver acima, as barracas na manhã do sábado. Como nós só pudemos ficar até o início da noite do sábado, não tivemos a oportunidade de conhecer a galera do blog Podinha Camping Clube, que chegou depois que saímos.
Foi realmente muito divertido. O pessoal tem muitas histórias pra contar e também muita experiência, sem contar as aventuras culinárias. Tínhamos combinado de fazer uma feijoada mas não achei que seria tão sofisticada. Usando palavras do Ricardo "Os loucos fizeram mesmo!!!" Eles explicaram que existem várias receitas de feijoada, mas optamos pela que chamaram de "Feijoada da Laje".
Para começar alinhamos nossos fogareiros de camping, pois com certeza somente um não teria autonomia suficiente para a tarefa de cozinhar a feijoada. Nesta receita as linguiças e outros aditivos são colocados para cozinhar junto com o feijão numa panelada só.
Descobrimos que da linha de Fogareiros da Nautika, o modelo "Cheff" é o mais poderoso. Tem um queimador bem grande, se comparado com os outros modelos, mas por outro lado também gasta mais rapidamente o tubo de gás. Sua chama é bem mais forte e ajudou a preparar a feijoada com a performance do fogão de casa.
Como estava ventando um pouco tivemos que fazer uma combinação de "Corta Ventos". Notem que o dedo do Tiago na foto, está apontando para o recipiente com as costelinhas pré cozidas, que foram adicionadas depois no cozimento da feijoada.
Em resumo. Feijoada, arroz, couve, farofa e vinagrete. Combinação perfeita de ingredientes. Definitivamente uma das melhores feijoadas que já comi.
Ricardo, Tiago, Eduardo e Eu.

Criamos também um estacionamento de geladeiras. Aliás estamos com galos na cabeça por causa deste quiosque super baixo. 

O camping é realmente muito bonito. Segue exemplos da paisagem.



Queria agradecer a todos pela oportunidade de curtir um ótimo acampamento. Gostamos muito de conhecer todos vocês.

Até a próxima acampada.

Walgran e família.

domingo, 18 de agosto de 2013

Camping à Prova de Tudo???

Muitos campistas assistem ao "Bear Grylls", no programa "À Prova de Tudo", e sentem vontade de fazer uns acampamentos mais selvagens. Claro que quando conversam com as esposas são logo lembrados da realidade.
Comigo não foi diferente, mas não tirou minha vontade de fazer trilhas com pernoites e experimentar algo de "BushCraft", que são técnicas mateiras, mas ainda não consegui realizá-las.
O Protagonista do programa "sobrevivencialista" acima mencionado, é um ex militar, especialista em ambientes inóspitos. Claro que no programa é tudo preparado e até ensaiado para demonstrar os conceitos de sobrevivência. Muitas críticas ao programa chegam a chamar de charlatanismo, mas acredito que algumas dicas são realmente úteis e válidas, bem como o programa é bem divertido e um bom entretenimento

Depois de tudo o que li na internet achei interessante que a empresa Gerber, um dos maiores fabricantes de cutelaria e ferramentas, lançou uma linha com o nome do sobrevivencialista "Bear Grylls".

Decidi conferir dois produtos desta grife: a Faca de Sobrevivência "BG Ultimate Survival Knife" e o Kit de sobrevivência "BG Ultimate Survival Kit".
Fotografados sobre minha mesa de jantar, podemos notar as iniciais do "Bear Grylls" BG e sua assinatura dividindo espaço com a marca Gerber. Nesta foto temos também um Curvímetro/Bússola/Termômetro da Guepardo, item que adicionei ao Kit da Gerber por absoluta falta de uma bússola. Que kit de emergência vem sem bússola???

Vamos começar pelo conteúdo do Kit.
Vemos acima os componentes do Kit, que vem numa bolsa com zíper, e dentro dela um "Ziplock".
Dentro dele há uma manta de emergência aluminizada, que pode ser usada para construir um abrigo; um serrote flexível com duas argolas para segurar; uma pederneira; fósforos de emergência com lixa; um rolinho de barbante encerado (quase um fio dental); um pequeno pedaço de arame para construir alguma armadilha; um rolinho de cordinha fina; uma "multi-ferramenta" com um pequeno alicate; um kit de pesca com alguns anzóis, linha e chumbadas; um apito de emergência; um espelho de sinalização; um "enorme" (minúsculo) chumaço de algodão para iniciar fogo; um pequeno kit de costura com linhas, agulhas, botões e um alfinete de segurança; um guia do "Bear Grills" de sobrevivência com sugestões (em inglês) para um abrigo, conseguir água e sinalização; e por último uma pequena lanterna chaveiro.
A manta aluminizada é muito útil em situações onde não existem muitos recursos para se aquecer de noite, e pode ser utilizada para conter água.
O serrote flexível é muito interessante: é um arame/corrente com uma série de nós, que é utilizado passando-se ao redor do galho que se deseja cortar e puxando-se as argolas uma de cada vez, num movimento de vai e vem. Corta mesmo! Apesar de não parecer algo muito duradouro é muito útil para uma situação de emergência.
A pederneira e os fósforos são alternativas para se fazer fogo. Para quem nunca usou uma pederneira, não ache que basta riscar e as fagulhas magicamente irão acender um grande fogo, exige prática. Os fósforos são revestidos com parafina para ajudar a impermeabilizar. Os dois podem ser utilizados junto com o algodão para iniciar o fogo, e depois de aceso deve-se colocar sobre o fogo gravetos finos, e ir gradativamente adicionando galhos até que o fogo esteja estável.
O barbante encerado e o pedaço de arame podem ser utilizados para se fazer alguma armadilha para pequenos animais, mas o material não explica como utilizar.
A cordinha tem muitas funções numa situação de emergência, entre elas: construir abrigo, armadilhas, ferramentas de campo e etc.
A multi-ferramenta é realmente de ótima qualidade e é um item fabricado pela Gerber, também vendido separado do Kit. Tem uma pequena lâmina, abridor de garrafas, uma pequena chave de fendas e uma lima/lixa, mas o melhor é o alicate.
O Kit de costuras é muito importante, pois no mato você pode rasgar sua roupa ou perder um botão.
O Kit de pesca vem com aquilo que você não vai conseguir com facilidade, restando para você encontrar uma varinha e uma bóia se for necessário.
O apito parece redundante, já que também existe um apito na ponta da cordinha usada para puxar o zíper, e outro na faca.
A lanterna dispensa comentários de utilização, mas possui uma intensidade bem baixa e parece útil somente para se localizar alguma coisa dentro da mochila, no porta luvas do carro ou dentro da barraca, se você já estiver no escuro por um bom tempo.
O espelho de sinalização é muito bom e possui um furo no meio, essencial para que você possa ver exatamente aonde está o reflexo do sol, o que facilita sinalizar para alguém bem longe. O folheto explica como utilizar o espelho com o reflexo ente os dedos para conseguir tal façanha.



Só não entendo como este Kit NÃO possui uma bússola!!!, por isso adicionei uma bússola com um termômetro e um curvímetro da marca Guepardo. Tive que pesquisar na internet o que raios é um curvímetro. Ele serve para medir o comprimento de uma estrada cheia de curvas sobre um mapa, e vem com várias marcações para mapas em diferentes escalas, como por exemplo 1:50000. Aproveitei e adicionei também alguns comprimidos de clor.in para tratar água e um isqueiro, afinal é muito mais fácil acender fogo assim numa situação de emergência real.

Agora vamos à faca:
Essa faca é MUITO legal. Tem um acabamento excelente e sua bainha tem pontos de fixação horizontal e vertical. O receptáculo da bainha é todo em plástico resistente e trava a faca com segurança. Note que ela tem uma cordinha com um apito na ponta. Uma cinta com velcro prende o cabo na bainha.


Na frente da bainha tem uma pequena peça em forma de T invertido. É uma pederneira embutida.


A minha pederneira tem marcas de uso, já que brinquei um pouco com ela. Faz faíscas bem fortes, que deixam qualquer pedra de isqueiro morrendo de vergonha. Parece ter uma durabilidade superior a mil raspadas, conforme o fabricante.
A faca possui uma parte usinada no dorso da lâmina para raspar a pederneira e fazer fogo. Podemos ver também que a lâmina é bem reforçada.

O cabo da faca possui uma espécie de batedor ou martelo.


 A lâmina tem um aço muito bom que, conforme reportado por muitos usuários, mantém a afiação por muito tempo, mesmo sob o uso mais severo. Metade da lâmina é com corte liso e metade com corte serrilhado, que já vem muito afiado. Lâminas é o que a Gerber faz de melhor e esta irá durar por muitos anos. A lâmina atravessa todo o cabo (Full Tang) até o pomo (martelo).


A empunhadura da faca é muito segura e permite trabalhos com precisão e segurança. Os furos na parte laranja permitem que a faca seja amarrada a uma vara para se fazer uma lança.

Para completar, a faca já vem com uma pedra diamantada na parte interna da bainha, para afiar a lâmina.

Com este Kit no bolso e esta faca na cintura já me sinto preparado para sentar e assistir ao programa "À Prova de Tudo". Brincadeirinha!! Ainda não tive oportunidade de testar os dois, mas vi vários videos onde a faca foi duramente abusada e martelada com pedras, rachando lenha como um machado e resistindo bravamente. Não pretendo fazer isso e com certeza irá durar muito.

Ambos foram adquiridos no site amazon.com mas podem também ser encontrados no mercado livre.
Segue links do amazon:
Bear Grylls Ultimate Knife
Bear Grylls Ultimate Survival Kit

Claro que é uma faca diferenciada, que não faz feito pra cortar uma picanha em um churrasco. A linha de produtos da grife "BG" possui outros itens, como cantis, lanternas, vários tipos de facas e canivetes e etc.

Espero que tenham gostado e se divertido com o post, e se tiverem alguma dúvida ou sugestão basta postar um comentário.

Obrigado.

Walgran e família.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Acabou a Bateria? Fique Ligado.

Acredito que todos os campistas tem uma preocupação quando estão em um lugar sem tomadas: Vou ficar sem celular, máquina fotográfica, lanterna etc.

Existem algumas maneiras de permanecer "Ligado" mesmo sem energia da rede elétrica.



Na foto acima temos alguns exemplos de "bugigangas" que podem resolver este problema.
Placa Solar Instapark 10 Watt Solar Panel Portable Solar Charger with Dual USB Ports
Radio carregador Ambient Weather WR-111B
Carregador de Pilhas AA and AAA Solar Battery Charger
Bateria Recarregável EasyAcc 4 x USB Output Port 12000mAh External battery pack


 Vamos começar pela Bateria Recarregável. Ela possui 4 portas USB com diferentes capacidades de corrente. Desde a USB normal de 500mA até uma potente USB de 2000mA capaz de carregar um iPad. Sua capacidade de carga é muito grande e tem energia suficiente para carregar um iPhone 4 vezes (ou 4 telefones ao mesmo tempo). As luzes azuis são para indicar a carga restante.


Você pode carregar a bateria ligando em uma carregador USB ou numa porta do seu computador até que todas as luzes azuis estejam acesas. Os cabos e adaptadores (acima) que acompanham o produto permitem que você ligue praticamente todo tipo de dispositivo USB, assim iPod's, iPhone's, lanternas USB e quase todos os seus apetrechos não vão ficar sem energia tão cedo.



Este carregador de pilhas é muito interessante, pois pode carregar pilhas pequenas AA, ou palito AAA.
O compartimento das pilhas tem uma tampinha para proteção. Possui um indicador de carga das pilhas com 3 leds nas cores de um semáforo. Pode ser dobrado ficando assim do tamanho de uma saboneteira. Para funcionar bem, precisa ficar bem posicionado para a luz do sol e é claro que se o tempo estiver nublado vai levar mais tempo para carregar suas pilhas.
Olhando de frente vemos uma saída USB para carregar um telefone ou outro dispositivo USB e também um porta mini USB para utilizar como um carregador normal, ligado em uma fonte USB.


Este radinho é um dos mais interessantes. Possui uma placa solar em cima que consegue carregar a bateria interna dele. Mas caso você não tenha luz solar suficiente, pode utilizar o dínamo interno com uma manivela. As funções dele são: Radio AM/FM/NOAA (NOAA é uma banda com transmissões continuas de tempo e utilizada para alarmes de tempestade, furacão, tornados e etc. nos EUA), Lanterna, Carregador de celular via saída USB.
 Ele tem incorporado uma lanterna de 3 LED's e pode ser carregado girando a manivela, Luz solar ou ligado em um carregador USB.

 Por último deixamos o melhor. Esta placa fotovoltaica (solar) tem capacidade de gerar até 10W de energia, isso equivale a 2000mA, ou seja pode carregar até um iPad num dia de sol forte.
 Possui dentro de um bolso duas portas USB o que permite colocar o telefone para carregar protegido do sol.
Ele possui algumas alças para que seja pendurado na barraca ou até mesmo na mochila, assim você pode caminhar com ele nas costas, sobre a mochila, recarregando seu telefone ou outros dispositivos USB.
 Ele fechado tem o tamanho de um iPad e tem um acabamento em um tecido preto bem reforçado. O conjunto fica bem protegido, mas não deve ser envergado ou forçado dentro da mochila sob pena de danos irreversíveis.

Bem, acredito que muitos tem alguma curiosidade sobre estes tipos de equipamentos.
Sintam-se à vontade para perguntar e não se esqueçam de comentar

Obrigado pela visita.

Walgran e Família.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Cooler Termoelétrico 35 litros Waeco Mobicool

Se você olha para a foto abaixo e enxerga uma copiadora ou uma impressora multifuncional, provavelmente está precisando sair do escritório e ir acampar imediatamente.
Trata-se de um "cooler termoelétrico", uma caixa termica com um dispositivo chamado "Peltier". Sim é o nome do francês que inventou a tecnologia. Não era pra gelar bebidas, era usada em laboratórios para resfriar componentes eletrônicos.

Acredito que não vai ser necessário explicar o princípio de funcionamento do "Peltier" nem como funcionam as junções semicondutoras, mas em resumo, existe uma plaquinha de cerca de 15x15cm que quando alimentada com 12V tem a propriedade de esquentar de um lado e esfriar do lado oposto. Assim basta colocar um dissipador com ventilador de cada um dos lados e está feito uma mini geladeira.

Agora vamos falar desta belezinha. Bem, primeira má notícia, ele não tem essa luz azul dentro como na foto acima.
Na foto abaixo podemos comparar o tamanho dele com uma garrafa PET de 2 litros, vemos também a fonte tipo de notebook para ligar o "cooler" numa tomada 110/220VAC e os cabos para ligar na tomada 12VDC do carro.


O painel de controle dele possui  uma tecla vermelha de Liga/Desliga; uma tecla para alternar entre os modos Quente/Frio; luzes indicadoras de modo e indicadores de potência e por último a tecla para selecionar a potência desejada.

Na foto abaixo podemos ver as grades de ventilação externas e não devem ser obstruídas durante o uso.

Dentro dele cabem, como especificado, 35 litros. Podemos ver como uma garrafa PET de dois litros se compara ao espaço interno. Uma informação importante, de maneira alguma coloque gelo, o sistema trabalha seco por ser eletrônico e deve permanecer seco.

No interior da caixa existe uma grade de ventilação que também não deve ser obstruída, o ideal é deixar um espaço para que o ar frio circule dentro da caixa, semelhante a uma geladeira normal.

Vemos aqui em um novo ângulo, com a tampa fechada.


Seguem especificações do site submarino.com

Refrigerador Portátil 35 Litros DC12/24/AC Bivolt Waeco - Mobicool
Agora ficou muito mais fácil conservar bebidas e alimentos por mais tempo com segurança! O Refrigerador portátil da Mobicool é leve e compacto, mas possui grande capacidade para armazenar alimentos e bebidas - seu espaço é de 35 litros.

O Refrigerador TC 35 possui alças retráteis para fácil locomoção, divisória para organização dos mantimentos e acomoda garrafas de 2 litros na posição vertical. Com tecnologia exclusiva é capaz de resfriar até 1ºC ou aquecer até 65ºC, pode ser utilizado diretamente na saída 12/24 volts dos veículos e também em tomadas 110/220 volts.

É ideal para transportar de forma conveniente alimentos, bebidas, cosméticos, medicamentos e outros produtos que necessitem de temperatura adequada. Conta com cabo de 2,8 metros que possibilita mantê-lo no banco traseiro ou porta-malas enquanto conectado ao painel, possui baixo consumo 60 Watt e garantia de 12 meses. Bonito, leve e resistente... ideal para momentos de lazer, viagens e trabalho!

- Função de resfriamento e aquecimento
- Painel para ajuste de intensidade de resfriamento e aquecimento
- Conector 12/24 volts
- Alças para transporte
- Fonte 110/220 volts
- Capacidade 35L
- Cor: Cinza
- Voltagem: 12/24 volts, 110/220 volts
- Consumo: 60 watts (resfriando) e 45 watts (aquecendo)

Nos meus testes com uma duzia de latinhas dentro, ele chegou próximo de 1 grau. Este é um dos mais eficientes da categoria e é o único que quando chega na temperatura ajustada entra num modo econômico que também é mais silencioso. Sim, o ventilador faz um barulho suficiente para se escutar dentro da barraca durante a noite. Nunca deixe ligado na bateria do carro com o motor desligado ou vai ter que empurrar o carro de manhã. Quando eu paro em um hotel para pernoitar durante a viajem, levo pra dentro do quarto e ligo na tomada.

Conclusão: Nunca mais ter que ficar atrás de gelo, poder ter dentro do carro suco geladinho, bem como queijo, presunto e etc. para fazer um lanchinho quando chegar lá é um conforto sem igual.

No Mercado Livre existem muitas opções com preços mais acessíveis, a qualidade com certeza varia bastante entre os modelos, mas o princípio de funcionamento é o mesmo. Se utilizado com cuidado, não obstruir as passagens de ar, nunca molhar e de tempos em tempos passar um ar comprimido para limpar as aletas e ventiladores, deve-se ter muitos anos de acampamentos com o conforto de uma pequena geladeira.

Obrigado a todos pela visita.

Walgran e família.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Camping do Siri - Marataízes-ES

Olá galera campista.

Conforme anunciado, vamos falar sobre nossa viagem para Marataízes-ES. Como eu ainda não tinha a idéia de fazer um blog então não tenho muitas fotos para mostrar.


Pesquisamos muito para escolher um camping com algumas características que desejávamos na ocasião.

Em maio já estava começando a ficar frio aqui em São Paulo, e tinha que ser num lugar quente.
Decidimos que teríamos que tentar ir o mais para o norte possível, queríamos que tivesse praia, também não poderia ser muito longe, para não passar todo o feriado na estrada. Procuramos campings na região de Búzios, mas a infra estrutura era muito "fraquinha" como o Ricardo em seu post relatou muito bem: http://campingefamilia.blogspot.com.br/2013/08/camping-dunas-do-pero-cabo-frio.html

Pesquisando na internet o Camping do Siri foi muito bem recomendado em todos os posts sobre ele, inclusive está relacionado com um dos melhores no site: http://www.ocampista.com.br/melhores.php


Escolhemos então o http://www.campingdosiri.com.br e agora tínhamos que preparar um roteiro. Planejamos em sair de São Paulo na quarta feira depois do almoço e assim chegar o mais perto possível do Rio de Janeiro em um só dia, decidimos que iríamos parar para dormir em Barra Mansa, já no estado do Rio. Nos nossos planos queríamos chegar em Campos dos Goytacazes para almoçar e chegar em Marataízes até o meio da tarde.


No dia marcado, colocamos as tralhas no carro, agora com um bagageiro para ajudar. Colocamos no bagageiro: mesa, lonas, sacos de dormir (x4), cadeiras dobráveis (x4), extensão elétrica grande, moveis de cozinha (x2) e ainda sobrou espaço para coisas menores nos espaços, tipo: várias caixas de brinquedos, bolsas e etc.

No carro foram: barraca (Quechua T4.2 XL Air), gazebo, cooler termoelétrico, malas de roupas (X4), mesa dobrável com 4 banquetas, caixa com alimentos, panelas, galão de água mineral de 10L, fogareiro, edredons (x4), travesseiros (x4), vassoura, lâmpadas fluorescentes (x2) e obviamente eu, minha esposa e meus dois filhos.

Saímos no meio da tarde e pegamos a Rod. Carvalho Pinto para evitar o máximo possível da Via Dutra. Depois de São josé dos Campos, pegamos um pouco de congestionamento por causa de um acidente mas depois com um pouco de chuva, tivemos que continuar sem muita pressa. Chegamos em Barra Mansa por volta das 21:00hs. Estacionamos e levamos uma mala de roupas já preparada para aquele pernoite. Também levamos a Geladeira para deixar ligada no quarto, para não acabar com a bateria do carro. Detalhe, em Barra Mansa, a cada 30 minutos passa um trem buzinando, a noite toda!!!


Saímos de Barra Mansa por volta de 8:30hs e rumamos direto para o Rio de Janeiro, nosso objetivo era passar pelo Rio entre 10:00 e 11:00 para evitar muito trânsito já que era véspera de feriado. O tempo estava bem nublado no Rio.

Início da Ponte Rio-Niterói

Passando Niterói só tem pista dupla por alguns quilômetros, depois disso deu muita saudade das rodovias de SP. Muito caminhão, pista simples e muito motorista imprudente, mas também paisagens bonitas.


Chegamos em Campos por volta das 14:00 o que me deixou preocupado, não queria montar a barraca de noite, almoçamos rapidamente e pegamos a estrada. O GPS deu opção de dois caminhos, um pela BR 101 e outro pela Rod do Sol. Como não aguentávamos mais tanto caminhão resolvemos pegar a Rod do Sol. Passamos por algumas cidadezinhas bem bucólicas, dirigimos diretamente rumo a leste, pelo menos com uma certeza: iríamos chegar na praia.


Chegamos a Rod do Sol, mas "surpresa!!!" a estrada era de terra. A vista era linda, na beira do mar, com muito poucos veículos, a terra era lisinha e deu para trafegar a cerca de 80Km/h. Em cerca de 25 minutos estávamos no asfalto e já pertinho do Camping.






Finalmente chegamos ao camping por volta das 17:00hs o que deixou pouco tempo com luz para iniciar a montagem da barraca. Rapidamente montamos o gazebo e penduramos as luzes fluorescentes para ajudar a terminar o trabalho quando o sol se foi. Eu ainda não mencionei que desta vez levei uma tela mosquiteiro para o Gazebo. Montamos a barraca, eu e meu filho já tínhamos assistido várias vezes o vídeo da Quechua e até montado uma vez, mas não tivemos a mesma performance. Levamos cerca de 40 minutos para armar só a barraca. Após as 20:00 estávamos tomando banho para poder jantar e cair na cama (sacos de dormir).

No dia seguinte terminei de arrumar alguns detalhes, nossa cozinha ficou bem legal. Esse fogão com queimador infra-vermelho é muito eficiente (note embaixo da panela que está aceso vermelhinho). Farei um post sobre ele depois.


A barraca foi acoplada ao gazebo, utilizamos a tela mosquiteira para vedar a passagem de mosquitos e um pouco de "silver tape" deixou tudo no lugar.


Cobrimos com uma lona unindo o gazebo à barraca. A porta da frente da barraca era a entrada para um "hall" entre os quartos. O acesso pela porta traseira da barraca ao gazebo, que ficou perfeitamente ajustado, era como uma grande barraca fechada para os insetos, mas com visão total e super arejada.




Quando chegamos lá não tínhamos esta lona azul, levamos uma lona amarela daquelas bem finas, mas com uma chuvinha quando não estávamos na barraca, empoçou água em cima e derrubou a lona. Felizmente tínhamos saído justamente para comprar esta lona e um pacote de elásticos com ganchos, que são perfeitos para prender a lona.

A tela mosquiteira foi muito útil, ficávamos de noite aproveitando a brisa do mar, jogando e conversando, enquanto os insetos batiam contra a tela.

Cada uma das 5 áreas de acampamento possui vários postes de concreto com grandes caixas de tomadas elétricas de 110V. Como especialista, fiquei muito satisfeito com a qualidade das instalações elétricas, dimensionamento da fiação, quadros de distribuição e etc. Não corremos risco de incêndio por problemas elétricos no camping. Durante a nossa estadia, os técnicos da SKY estavam instalando e alinhando uma antena e qualquer um que levar o seu receptor, pode conectar o cabo em um distribuidor e assistir a sua própria TV via satélite.


O Camping do Siri é realmente muito bom, tinha desde as 9:00hs quando os monitores vinham buscar as crianças cantando e batucando, até as 19:00, atividades como tirolesa, arvorismo, gincanas, futebol de sabão e etc. As crianças gastavam muita energia e se divertiam. No pacote do feriadão tiveram dois bailes com música ao vivo no salão do restaurante que conta com um ótimo palco. No geral ouvimos "arrocha" até não aguentar mais, parece que é só isso que se ouve por lá.






O camping tem uma estrutura muito grande e é dividido em 5 grandes áreas para acampamento, desde as áreas para a galera do agito até uma área chamada "Radicais do Sossego", onde até de dia é proibido tocar música. Como a praia fica bem em frente ao camping, dormimos ouvindo as ondas. Os banheiros são bem grandes e limpos, um em cada uma das 5 áreas. Grandes "playgrounds" tem brinquedos para crianças de todos os tamanhos. Monitores acompanhavam a criançada o tempo todo.






Esta portaria que dá acesso ao mar é vigiada com segurança 24 horas




No geral foi um acampamento magnífico. Passamos um ótimo feriado.

Realmente recomendamos o Camping do Siri e concordamos que é um dos melhores. Para quem gosta de agito no carnaval, o camping recebe mais de 2.000 pessoas. Claro que neste período não tem chance de ter algum lugar silencioso.

Agradeço a sua visita.


Walgran e família.